Palmas bate Juventude e entra na briga por vaga na semifinal

0
132

Mesmo não apresentando um bom futebol, mas o suficiente para sair de campo com os três pontos, o Palmas bateu o Juventude por 1 x 0, com um gol do meia-atacante Julhy. A partida foi disputada no Estádio Nilton Santos, na Capital, no último domingo, e foi válida pela quarta rodada da segunda fase do Campeonato Tocantinense Grupo D.


Com a vitória o Palmas retomou a terceira colocação com cinco pontos, os mesmos do Tubarão, mas perde no critério saldo de gols, o time tem dois gols negativos contra um do Tubarão.


O Palmas volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta no Estádio Nilton Santos, às 17 horas, o Araguaína. Já o Juventude joga na cidade de Dianópolis diante do Tubarão, no sábado, às 16 horas.


Jogo
Os 901 torcedores que foram ao Nilton Santos na expectativa de ver um grande espetáculo, saíram frustrados do campo, pois partida foi de baixa qualidade técnica. A vitória do Palmas por 1 x 0 acabou sendo justa pela postura defensiva adotada pelo líder Juventude. Tanto que o Palmas estreou o goleiro Paulo Roberto e o arqueiro praticamente não foi exigido, com exceção de uma rara oportunidade criada pelo Juventude aos 37 minutos do primeiro tempo, com um chute à queima-roupa do atacante Rodrigo Tornin que o goleiro defendeu. E foi só. Já o Palmas, apesar de ter tomado a iniciativa do jogo não soube aproveitar as várias chances que criou. Logo no início da partida o meia Lucca bateu para o gol a bola tocou no braço do zagueiro Roberto, e o árbitro Mariano Soares próximo ao lance mandou seguir o lance. Aos 16 minutos, Julhy na pequena área jogou sobre o gol. Aos 33 minutos, Thiago se chocou com o zagueiro Flávio na área e o árbitro Mariano Soares marcou o pênalti considerado pelos jogadores do Juventude como inexistente. Lucca cobrou mal e o goleiro Edson defendeu. Mas aos 40 minutos, o meia Lucca foi à linha de fundo e bateu cruzado, Edson rebateu mal e Julhy, livre, só empurrou para as redes 1 x 0.


2º tempo
Se o primeiro tempo foi desanimador. Bem, o segundo tempo, foi de dar sono. As duas equipes pareciam estar cansadas. O Palmas jogando muito na base do chutão sem ter um jogador que pudesse pegar a bola e fazer ela rolar para os lados irritou seus torcedores. Já o Juventude, passou os quase 50 minutos do segundo tempo somente destruindo sem ter criado nenhuma chance. Para dizer que não houve nada na etapa final, o lance que mais chamou atenção foi a expulsão do volante Júnior Pereu (Palmas) e do atacante Rodrigo Tornin, do Juventude, ambos foram dedurados pelo assistente Francisco Parreão e colocados para fora pelo árbitro Mariano Soares. O registro positivo ficou por conta da imensa torcida que se deslocou de Dianópolis para apoiar o Juventude.


Ficha técnica 
Palmas:
Paulo Roberto; Evandro, Alex Xavier, Gleisson e Marcelo Xavier; Everton (Alisson), Émerson, Júnior Pereu e Julhy (Luciano); Lucca (Rafael Lima) e Thiago –Técnico: Ernesto Guedes 
Juventude: Edson; Clein, Roberto, Flávio e Seruks (Thiago); Urânio, Júlio César, Clodoaldo (Rodrigo Melo) e Luciano (Maílson); Rodrigo Tornin e Jáder – Técnico: Jair da Silva 
Árbitro: Mariano Soares
Assistentes: Francisco Parreão e Lucas Canale – Local: Estádio Nilton Santos
Gol: Julhy, aos 40 minutos do primeiro tempo Cartões amarelos: Alex Xavier, Paulo Roberto, Everton (Palmas) – Júlio César, Jader e Flávio (Juventude) – Vermelho: Júnior Pereu (Palmas) e Rodrigo Tornin (Juventude) Renda: R$ 7.391,50
Público: 901 pessoas 


(Fonte:Jornal do Tocantins)


 


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui