Juventude bate Internacional no fim e abre caminho para taça

0
114

Em jogo bastante disputado e de forte marcação, o Juventude foi persistente e conseguiu fazer o placar simples de 1 a 0 sobre o Internacional apenas nos minutos finais, ficando assim mais perto de conquistar o Campeonato Gaúcho, que seria o segundo de sua história.
Agora, ambos os times voltam a campo na semana que vem, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, e o Juventude tem a vantagem de poder empatar para sacramentar a conquista estadual. Já o Inter precisa vencer a todo custo para conquistar seu 38º título local.


O jogo – No gramado do Jaconi, a partida começou bastante disputada, especialmente na intermediária. Apesar das faltas das duas equipes, provocadas pela forte marcação de ambos, os ataques à área adversária eram freqüentes dos dois lados. A pontaria, no entanto, decepcionava e mantinha o placar em branco.


Um bom lance de ataque do Inter, por exemplo, aconteceu aos 21 minutos do primeiro tempo, quando o atacante Nilmar driblou dois marcadores e chutou de pé esquerdo. A bola, entretanto, passou sem perigo, à esquerda. Já o Juventude respondeu aos 29, quando Lauro aproveitou a sobra e arriscou o chute forte, levando perigo a Clemer.


No final, a partida esfriou um pouco e as equipes deixaram de investir no ataque para apostar na forte marcação, muitas vezes com violência. Neste momento, os chutes de longa distância passaram a ser a tônica do encontro, que seguiu sem gols até o final do primeiro tempo.


Na segunda etapa, os dois times retornaram dos vestiários com a mesma formação e postura. Contudo, o time da casa foi mais intenso no setor ofensivo e levou maior perigo à meta de Clemer. O Inter até conseguiu uma reação, mas não suficiente para abrir o marcador.


Na parte final, o jogo voltou a esfriar, como no primeiro tempo. As equipes pareciam satisfeitas com o placar em branco e o único destaque negativo ficou por conta de Tite, que coroou a forte marcação do Internacional com uma falta duríssima em Ivo e recebeu direto o cartão vermelho.


A expulsão, aliás, parece ter desestabilizado o time de Abel Braga. Aos 47 minutos, o mesmo Ivo cruzou da esquerda e Maycon apareceu livre atrás da defesa do Inter para, de cabeça, colocar o Juventude em vantagem no placar, decretando a vitória e a vantagem ao time da Serra Gaúcha.



Ficha Técnica
Juventude
: Michel Alves; Helder, Márcio Alemão, Nunes e Elvis; Renan (Hercules), Juan Perez, Lauro (Maycon) e Leandro Cruz (Márcio Goiano); Ivo e Mendes
Técnico: Zetti.
Inter: Clemer; Bustos; Índio, Orozco e Marcão; Danny Morais, Ji-Paraná (Titi), Magrão e Andrezinho (Adriano); Fernandão e Nilmar (Iarley).
Técnico: Abel Braga.


Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 27 de abril de 2008, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba (RS)
Assistentes: Marcelo Barisom e Paulo Ricardo Conceição (ambos do RS) – Cartões amarelos: Orozco, Ji-Paraná, Marcão (I); Márcio Alemão, Hercules (J). Cartão vermelho: Titi (I) – Gol: Juventude: Maycon, aos 47 minutos do segundo tempo.


(Fonte: Gazeta Press)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui