Faltam 100 dias para o início dos Jogos Olímpicos de Pequim

0
112

Moradores de Pequim formam o símbolo olímpico na capital chinesaA 100 dias da cerimônia de abertura, as Olimpíadas de Pequim já podem ter garantido o seu lugar na história como a mais surpreendente e polêmica edição dos Jogos. Conflitos internos e violentas manifestações contra a política de direitos humanos da China, aliados às imagens imponentes e impressionantes das instalações esportivas compõem uma colcha de retalhos que certamente ficará marcada para sempre na lembrança dos mais de dois bilhões de espectadores que desde já acompanham com atenção redobrada os últimos meses antes do evento. Veja, abaixo, os fatos mais marcantes dos protestos ao redor do mundo, conheça as instalações olímpicas e saiba quem serão os principais nomes do Brasil em Pequim.


A 100 dias do início dos Jogos, as instalações olímpicas já estão prontas para serem utilizadas por atletas de mais de 200 países. A beleza e a suntuosidade dos locais de competição impressionaram. O destaque ficou com o estádio olímpico, chamado de ”Ninho de Pássaros”, e o parque aquático apelidado de ”Cubo D’água”.



Protestos 
 
Protesto durante a passagem da tocha olímpica por Nagano, no JapãoA polêmica envolvendo as relações entre a China e o Tibete ganhou as páginas dos jornais de todo o mundo quando manifestantes contrários à política exterior chinesa iniciaram protestos exigindo que o Tibete ganhasse autonomia cultural e política. A cada cidade em que a tocha olímpica desfilava, centenas de manifestantes buscavam apagá-la, ou impedir que os seus condutores seguissem adiante. A chama foi apagada, transportada de ônibus e até mesmo escondida pelos organizadores, que temiam as manifestações de protesto dos simpatizantes do Tibete.


Durante cerca de um mês, desde o dia 24 de março, quando foi acesa, a tocha olímpica enfrentou todos os tipos de manifestações contrárias à sua presença. Condutores recusaram-se a carregá-la, pessoas tentaram imolar-se em protesto, houve tumulto e muitas reações enérgicas por parte da polícia e de seguranças para impedir que o seu trajeto fosse interrompido. Com a proximidade da chegada da tocha definitivamente ao território chinês, no entanto, espera-se que os protestos diminuam consideravelmente


(Fonte: Globo.com)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui