Palmas Judô Clube compõe quase 86% da delegação de atletas judocas do Tocantins nos Jogos Escolares

Tocantins-nos-JEJ-Foto-Hilton-Oliveira
Delegação durante embarque para João Pessoa
Judocas tocantinenses durante o embarque - Fotos: Jonas Ribeiro e Hilton Oliveira]
Judocas tocantinenses durante o embarque – Fotos: Jonas Ribeiro e Hilton Oliveira]

De um total de sete atletas que compõem a equipe de Judô do Tocantins que disputa os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) em João Pessoa, na Paraíba, na categoria 15 a 17 anos, seis são formados pelo Dojô Palmas Judô Clube (PJC), o que representa 85,71% da totalidade da delegação tocantinense na modalidade. A hegemonia PJC no estado também se fez valer na categoria 12 a 14 anos, quando a academia classificou cinco judocas dentre os 15 que representaram o estado nos Jogos; ou seja, 33,33% das vagas.

 

As disputas do Judô nos JEJ começam nesta sexta-feira, 11, e se estendem até o próximo domingo, 13. Para esta ocasião, estarão nas disputas por um lugar no pódio pelo Tocantins as atletas PJC Iara da Silva [peso meio-leve/48kg]; Luana Rodrigues [leve/52kg]; Lorrany Carvalho [meio-médio/57kg] e Ana Eduarda Magalhães [médio/63kg]; além dos judocas Tiago Silva [ligeiro/55kg] e Matheus Benício [médio/73kg]. Completa a delegação tocantinense o competidor do Dom Bosco Jonas Ribeiro [meio-leve/60kg].

 

Técnico responsável pela delegação do Tocantins nos JEJ, Celso Galdino crê em uma campanha positiva da equipe nos Jogos. “Eu acredito que esta equipe fará uma boa participação na competição. Estamos com atletas experientes, que têm condições de fazer boas lutas e trazer medalhas para o estado”, afirma o Sensei Celso, faixa preta 5º DAN e fundador da PJC.

 

Segunda oportunidade

Pela segunda vez disputando os JEJ, a competidora Ana Magalhães se vê mais preparada para uma boa campanha nesta edição. “Em 2015 eu estreei nos Jogos, mas em outra categoria. Agora, eu subi de peso e me sinto mais experiente, com mais bagagem, pois viajei bastante para competir fora do estado, o que me fez aprender novos golpes e pensar novas estratégias. Estou mais confiante este ano”, destaca a judoca.

 

Estreia

Enquanto para Ana a tensão pela estreia nos JEJ já foi vivida, para Matheus Benício ela é uma novidade, mas já bem conhecida, devido às experiências de estreia que já experimentou ao longo da vida como judoca. “Eu treinei muito, competi em muitos lugares também e estou muito confiante de que posso conquistar uma medalha. Já vivi outras estreias e não vou me deixar abalar por isto. O que mais quero é fazer uma boa campanha e subir ao pódio”, ressalta o competidor. [Ascom Total / Fotos: Jonas Ribeiro e Hilton Oliveira/Especial para o Alôesprte]